Jogo de cintura e imaginação foi o que não faltou na criação do inglês australiano, cuja história começa com a chegada do Capitão James Cook à ilha-continente, em 1770. O resultado dos primeiros encontros entre os europeus e os aborígines foi um linguajar primário, naturalmente misturando o inglês com os idiomas existentes na foz do hoje Rio Endeavour. Cook anotou um grande número de palavras aborígines que lhe foram de grande utilidade nas negociações com os habitantes locais, entre eles a famosa palavra kangaroo. O Capitão nem sequer imaginava que havia mais de duzentos idiomas falados pelos nativos. Assim, quando o seu glossário chegou às mãos de outros exploradores que vieram depois, todos pensavam que se tratava de uma só língua aborígine, fato que deu origem a várias comédias de erros, como veremos mais tarde.

nova gales do sul, new south wales, mapa da australia, inglês australiano

Mapa da Austrália

O inglês australiano começou, realmente, dezoito anos depois com a chegada de onze embarcações sob o comando do capitão Arthur Phillip, da Marinha Real Britânica. Havia uma certa ironia na viagem do Capitão Phillip. É que a localização daquele território nos confins do mundo tinha, durante anos, esfriado o interesse dos poderes europeus e, agora, precisamente por sua distância, a Austrália era vista como a solução de um enorme problema que afligia a Inglaterra do século XVIII. A situação econômica e social estava se tornando incontrolável; a miséria e a superpopulação em Londres, Liverpool, Leeds e Manchester estavam chegando a níveis insuportáveis. Faltava comida, não havia trabalho, e o povo das zonas rurais, em desespero, procurava resolver seus problemas nas grandes cidades. Resultado: o índice de criminalidade aumentava a passos largos.

Como sempre, as autoridades adotaram o caminho mais fácil – promulgar leis mais rigorosas e punir os infratores mandando-os para bem longe. Mas…para onde? A América, para onde muitos condenados haviam sido enviados no passado, tinha saído vitoriosa da sua revolução em 1783, portanto estava fora de cogitação. Foi então que alguém se lembrou da Austrália, maravilhosamente longe de tudo e, ao mesmo tempo, com grandes possibilidades de servir aos interesses comerciais ingleses que já despontavam no horizonte, no Pacífico e na Ásia oriental. Dito e feito. Em 1786, o governo determinou o estabelecimento de uma colônia penal em Botany Bay, no que é hoje o estado de New South Wales. A determinação não resolveu o problema, mas deu origem a um novo país e a uma nova variedade da língua inglesa. (Contato com o autor: John D. Godinho – jdg161@gmail.com)

capa do livro once upon a time um inglês do autor john d. godinho

O texto acima faz parte do livro Once Upon a Time um Inglês… A história, os truques e os tiques do idioma mais falado do planeta escrito por John D. Godinho. Adquira essa obra nos seguintes endereços:
www.agbook.com.br
www.clubedeautores.com.br

Leia também:
As Faces do Inglês: os Palavrões e a Moralidade
Línguas Inglesas – As Variações do Queen’s English
As Faces do Inglês: os Palavrões em Inglês e sua Metamorfose

Como agradecer ao Inglês no Supermercado porque ele existe? Adicione um link para esta página ou clique nos ícones abaixo e divulgue o blog e tudo que você sabe sobre Línguas Inglesas – Inglês Australiano, o começo no Facebook, Twitter, emails etc.

O que você achou desse texto?